ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Brasileiro preso no Japão suspeito de crime fiscal é demitido do comando da Nissan

22 de novembro de 2018

Brasileiro preso no Japão suspeito de crime fiscal é demitido do comando da Nissan

BRASÍLIA – O brasileiro Carlos Ghosn, preso no Japão sob suspeita de crime fiscal, foi demitido hoje do comando da Nissan. O conselho da montadora aprovou por unanimidade a demissão.

Além de Ghosn, foi exonerado o assessor da Nissan Greg Kelly, também preso por envolvimento nas irregularidades do ex-chefe. A decisão só será form

Foto: Divulgação

BRASÍLIA – O brasileiro Carlos Ghosn, preso no Japão sob suspeita de crime fiscal, foi demitido hoje do comando da Nissan. O conselho da montadora aprovou por unanimidade a demissão.

Além de Ghosn, foi exonerado o assessor da Nissan Greg Kelly, também preso por envolvimento nas irregularidades do ex-chefe. A decisão só será formalizada quando houver os votos de todos os acionistas da empresa.

Carlos Ghosn está detido em Tóquio desde a última segunda-feira e deve permanecer sob custódia por pelo menos 10 dias. Os promotores de justiça afirmam que ele subestimou metade dos US$ 90 milhões que ganhou ao longo de 5 anos.

Carlos Ghosn liderou a Nissan por 20 anos e supervisionou a aliança da montadora com a francesa Renault e a japonesa Mitsubishi Motors.