ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Brasileiro ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de ter violado lei fiscal

19 de novembro de 2018

Brasileiro ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de ter violado lei fiscal

TÓQUIO (agências internacionais) – O ex- presidente do Conselho de Administração da Nissan o brasileiro Carlos Ghosn foi preso no Japão por suspeita de ter violado a lei fiscal com irregularidades na declaração de lucros. Nas declarações, Ghosn afirmou ter recebido menos do que realmente aconteceu.

Natural de Porto Velho,

Ex- presidente do Conselho de Administração da Nissan Carlos Ghosn. Reprodução Wikipedia

TÓQUIO (agências internacionais) – O ex- presidente do Conselho de Administração da Nissan o brasileiro Carlos Ghosn foi preso no Japão por suspeita de ter violado a lei fiscal com irregularidades na declaração de lucros. Nas declarações, Ghosn afirmou ter recebido menos do que realmente aconteceu.

Natural de Porto Velho, em Rondônia, Carlos Ghosn foi presidente da montadora japonesa entre 2001 e o ano passado. O executivo deixou o cargo para ocupar a direção-geral do grupo Renault-Mitsubish.

Segundo a promotoria de justiça de Tóquio, a remuneração de Ghosn totalizou quase 1,1 bilhão de ienes, o que equivale a cerca de US$ 9,7 milhões, no ano fiscal de 2016, mas para o ano fiscal de 2017, o executivo declarou um total de 730 milhões de ienes.