ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Bolsonaro é esfaqueado durante ato de campanha em Juiz de Fora, MG

6 de setembro de 2018

Bolsonaro é esfaqueado durante ato de campanha em Juiz de Fora, MG

JUIZ DE FORA (MG) – O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, foi esfaqueado na altura do abdômen durante um ato de campanha em Juiz de Fora, MG, na tarde desta quinta-feira (6). Vídeos que registraram o incidente circulam nas redes sociais. As imagens mostram o ataque ao candidato no momento em que ele era carregado nos ombros por um simpatizante em meio a

Reprodução Mídias Sociais

JUIZ DE FORA (MG) – O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, foi esfaqueado na altura do abdômen durante um ato de campanha em Juiz de Fora, MG, na tarde desta quinta-feira (6). Vídeos que registraram o incidente circulam nas redes sociais. As imagens mostram o ataque ao candidato no momento em que ele era carregado nos ombros por um simpatizante em meio a uma multidão.

Um dos filhos de Bolsonaro, Flávio, informou inicialmente, pelo Twitter, que o ferimento era  superficial. Depois, acrescentou que o pai perdeu muito sangue e 'chegou no hospital com pressão de 10/3, quase morto'. Bolsonaro foi, então, submetido a um exame de ultrassom, que apontou a necessidade de uma cirurgia. Havia suspeita de lesão no fígado, mas isso não foi confirmado. A facada provocou, no entanto, três lesões no intestino delgado, já tratadas. A facada também atingiu a artéria mesentérica, que leva sangue para o intestino.

Bolsonaro foi submetido a uma ileostomia. Esse procedimento médico conecta o intestino delgado a uma bolsa fora do corpo. É para evitar que as fezes passem pelo intestino grosso e possam causar infecção no local onde os médicos resolveram a perfuração.O candidato precisou também de uma transfusão de sangue. A cirurgia terminou por volta das 19h40. Às 19h55, Bolsonaro foi levado para a UTI da Santa Casa de Juiz de Fora. O estado de saúde do presidenciável é considerado estável. A equipe da Santa Casa de Juiz de Fora afirmou em coletiva que é baixa a possibilidade de uma transferência ocorrer nesta sexta-feira (7). O médico Luiz Henrique Borsato disse que a estimativa é de que Bolsonaro fique de uma semana a 10 dias internado em recuperação. Segundo o médico, as lesões internas foram graves e colocaram em risco a vida do paciente.

O suspeito de ter dado a facada foi preso em flagrante e identificado pela Polícia Militar como Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos. Segundo informações da PM, ele foi espancado e está muito machucado. Em depoimento, Adélio confessou o crime e disse que o ataque ao presidenciável do PSL foi ‘a mando de Deus’. O registro está no boletim de ocorrência da Polícia Militar. O agressor é natural de Montes Claros, no norte de Minas Gerais.

Adversários de Jair Bolsonaro na campanha presidencial repudiaram o ataque sofrido pelo candidato do PSL. Fernando Haddad, vice na chapa do PT, chamou de ‘lastimável’ e ‘absurda’ a agressão a Bolsonaro. Acrescentou que as diferenças com o adversário devem ficar de lado e que não se pode entrar em provocação.

Ciro Gomes, candidato do PDT, soube do incidente em Caruaru, Pernambuco, e pelo Twitter disse que repudia a violência como linguagem política. Ciro também manifestou solidariedade a Bolsonaro e exigiu que as autoridades identifiquem e punam os responsáveis pelo que chamou de ‘barbárie’.

Também pelo Twitter, João Amoêdo, do Partido Novo, afirmou que é lamentável e inaceitável o que aconteceu com Jair Bolsonaro. Segundo Amoêdo, independentemente de divergências políticas, não é possível aceitar nenhum ato de violência. Guilherme Boulos, do PSOL, disse que a violência não se justifica e não pode tomar o lugar do debate político. Boulos repudiou a agressão a Bolsonaro e cobrou a investigação do fato.

O candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin, afirmou, pelo Twitter, que ‘política se faz com diálogo e convencimento, jamais com ódio’. Segundo Alckmin, ‘qualquer ato de violência é deplorável’. O tucano manifestou também a esperança de que a investigação sobre o ataque a Bolsonaro seja rápida e a punição, exemplar. 

O candidato do Podemos, Álvaro Dias, por sua vez, disse que repudia todo e qualquer ato de violência e que, por isso, a violência nunca deve ser estimulada.

O presidenciável Henrique Meirelles (MDB) disse que deseja pronta recuperação a Jair Bolsonaro e lamentou todo e qualquer tipo de violência. O candidato também afirmou, em nota, que o Brasil precisa encontrar o equilíbrio e o caminho da paz e que é preciso ter serenidade para apaziguar a divisão entre os brasileiros.

Marina Silva, da Rede, afirmou que a violência contra Bolsonaro é inadmissível e configura um duplo atentado: contra sua integridade física e contra a democracia.

Cabo Daciolo, do Patriota, também repudiou o ataque e postou no Twitter que ‘a nossa guerra não é contra homens, mas contra principados e potestades’. E ainda acrescentou: ‘Vamos ficar todos em oração!’   

João Goulart Filho (PPL) também escreveu no microblog:  ‘Repudiamos todo ato de violência contra qualquer ser humano. Quem já sentiu na carne a crueldade da violência não pode compactuar com tais atos. Esperamos uma apuração célere e punição exemplar dos responsáveis’.

O presidente Michel Temer classificou como 'intolerável' o ataque sofrido por Jair Bolsonaro: 'Isto revela algo que nós devemos nos conscientizar porque é intolerável exatamente a intolerância que tem havido na sociedade brasileira. É intolerável que as pessoas falseiem dados durante campanha eleitoral. É intolerável que nós vivamos num estado democrático de direito em que não haja possibilidade de uma campanha tranquila, de uma campanha em que as pessoas vão e apresentem os seus projetos, porque ninguém vota em candidato', declarou Temer durante cerimônia no Palácio do Planalto. Temer também chamou de 'triste' e 'lamentável' o ataque. a Bolsonaro. 'Se Deus quiser o candidato Bolsonaro passará bem, temos certeza que não haverá nada mais grave, esperamos que não haja nada mais grave', disse o presidente".