ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Bolsonaro diz nunca fez mal a ninguém em vídeo gravado em hospital

7 de setembro de 2018

Bolsonaro diz nunca fez mal a ninguém em vídeo gravado em hospital

JUIZ DE FORA – Jair Bolsonaro será transferido na manhã de hoje (7) para o Hospital Albert  Einstein, em São Paulo. O candidato à presidência pelo PSL estava internado na Santa Casa de Juiz de Fora, em Minas Gerais, onde passou por uma cirurgia após ter sido esfaqueado, na região do abdômen, durante um ato de campanha, ontem à tarde.

Foto tirada no hospital de Juiz de Fora. Reprodução Twitter

JUIZ DE FORA – Jair Bolsonaro será transferido na manhã de hoje (7) para o Hospital Albert  Einstein, em São Paulo. O candidato à presidência pelo PSL estava internado na Santa Casa de Juiz de Fora, em Minas Gerais, onde passou por uma cirurgia após ter sido esfaqueado, na região do abdômen, durante um ato de campanha, ontem à tarde.

Os médicos da Santa Casa informaram que o candidato segue num quadro grave, porém estável, e não há risco para a transferência. Por isso, a família de Bolsonaro decidiu levá-lo para o hospital Albert Einstein.

Em um vídeo gravado no hospital de Juiz de Fora pelo senador Magno Malta, Bolsonaro disse que nunca fez mal a ninguém, questionou por que o ser humano é tão mau e agradeceu a Deus e também à equipe de médicos e enfermeiros pelo atendimento que recebeu.

“Até o momento, Deus quis assim. Eu me preparava para um momento como esse porque você corre riscos. Mas, de vez em quando, a gente duvida, né! Será que o ser humano é tão mau assim? Nunca fiz mal a ninguém" – disse Bolsonaro no vídeo.

O homem que esfaqueou Bolsonaro foi transferido para o Centro de Remanejamento do sistema prisional, em Juiz de Fora. Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, deve passar por audiência de custódia na justiça federal no início da tarde de hoje (7).

E as forças policiais da cidade mineira prenderam outros dois homens. Um dos presos, identificado como Hugo Ricardo Bernardo, foi levado para delegacia, por incitar atos de violência contra apoiadores de Bolsonaro. Outro detido, Bruno Pereira da Silva, de 21 anos, estuda Ciências Sociais na Universidade Federal de Juiz de Fora. Segundo a família, que esperava do lado de fora da delegacia, ele é inocente.