ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Bolsonaro comenta pela 1ª vez ação de militares que fuzilaram carro de músico no Rio

12 de abril de 2019

Bolsonaro comenta pela 1ª vez ação de militares que fuzilaram carro de músico no Rio

O presidente Jair Bolsonaro falou nesta sexta-feira (12), pela primeira vez, sobre a morte do músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, que teve o carro fuzilado com mais de 80 tiros de fuzil por militares do Exército, em Guadalupe, subúrbio do Rio.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro falou nesta sexta-feira (12), pela primeira vez, sobre a morte do músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, que teve o carro fuzilado com mais de 80 tiros de fuzil por militares do Exército, em Guadalupe, subúrbio do Rio.

Bolsonaro lamentou a morte do músico, mas afirmou que ‘o Exército não matou ninguém’, que ‘o Exército é do povo’ e que ‘não se pode acusar o povo de ser assassino’.

Segundo o presidente, o que houve foi um ‘incidente’. Os militares dizem ter confundido o carro em que o músico estava com a família com o de criminosos.

 Nesta sexta-feira (12), o Superior Tribunal Militar rejeitou o pedido de liberdade dos nove militares envolvidos na morte de Evaldo. A decisão foi do general Lúcio Mário de Barros Góes, que é ministro do STM. Ainda cabe recurso da liminar do ministro.

Antes, a juíza Mariana Aquino de Campos, da 1ª Auditoria da Justiça Militar, também já havia negado pedido de liberdade para os militares.