ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Atingidos por tragédia de Mariana lançam carta-denúncia após três anos

5 de novembro de 2018

Atingidos por tragédia de Mariana lançam carta-denúncia após três anos

MARIANA – Os atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, Minas Gerais, devem lançar uma carta com reivindicações hoje, dia 5 de novembro, data em que se completam três anos da “tragédia de Mariana”, como o caso ficou conhecido.

O documento tem 30 páginas e relata violações de direitos no p

Casa atingida pela lama em 2015. Tânia Rêgo/Agência Brasil

MARIANA – Os atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, Minas Gerais, devem lançar uma carta com reivindicações hoje, dia 5 de novembro, data em que se completam três anos da “tragédia de Mariana”, como o caso ficou conhecido.

O documento tem 30 páginas e relata violações de direitos no processo de reparação, a falta de participação dos atingidos nas decisões já tomadas e a insuficiência das indenizações, entre outros pontos.

A justiça federal ainda ouve testemunhas no processo criminal envolvendo o episódio, e entre os réus está o então presidente da mineradora Samarco, Ricardo Vescovi.

Ao todo, 21 réus são julgados pelos crimes de inundação, desabamento, lesão corporal e homicídio com dolo eventual, que ocorre quando se assume o risco de matar sem se importar com o resultado da conduta. Um 22º réu responde por emissão de laudo enganoso.

Uma barragem da mineradora Samarco se rompeu no dia 5 de novembro de 2015 e liberou rejeitos de mineração no ambiente. Dezenove pessoas morreram e 39 cidades de minas gerais e do espírito santo foram atingidas.