ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Artista circense detido em operação contra as milícias deixa a prisão

22 de abril de 2018

Artista circense detido em operação contra as milícias deixa a prisão

Rio de Janeiro – O artista circense Pablo Dias Bessa Martins, preso durante uma operação contra a milícia em uma festa em Santa Cruz, falou neste domingo (23) sobre os 14 dias que passou no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Ele considerou a prisão dele e de outras 159 pessoas como uma injustiça, alegando que não há provas e nem uma investigação que justifique a pri

Pablo Dias Bessa Martins, de 23 anos, foi um dos 159 detidos na operação policial do último dia 7 contra uma milícia. Reprodução redes sociais

Rio de Janeiro – O artista circense Pablo Dias Bessa Martins, preso durante uma operação contra a milícia em uma festa em Santa Cruz, falou neste domingo (23) sobre os 14 dias que passou no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Ele considerou a prisão dele e de outras 159 pessoas como uma injustiça, alegando que não há provas e nem uma investigação que justifique a prisão.

Pablo explicou que foi a festa com a mulher e um amigo, sendo surpreendido pela chegada da polícia e a prisão. A coletiva foi concedida na sede da Defensoria Pública, em Campo Grande. Pablo foi liberado pelo juiz Eduardo Marques Hablitschek, da 2ª Vara Criminal de Santa Cruz, com a alegação de que ele é réu primário, não tem antecedentes criminais, tem residência física e é profissional circense.

Leia mais: Missa lembra vítimas do desabamento da ciclovia Tim Maia