ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Arquiteto e urbanista Mauro Ribeiro Viegas morre, no Rio, aos 103 anos

19 de outubro de 2022

Arquiteto e urbanista Mauro Ribeiro Viegas morre, no Rio, aos 103 anos

RIO – A ACRJ e a Firjan divulgaram nota lamentando a morte do arquiteto e urbanista.

Divulgação Firjan

RIO – O arquiteto e urbanista Mauro Ribeiro Viegas morreu ontem (18), no Rio, aos 103 anos, de causa não revelada. Ele teve atuação relevante em diversos momentos da carreira, como na construção de Brasília e no projeto de criação do Sistema Guandu, construído para dar solução aos problemas na área de tratamento e abastecimento de água no Rio de Janeiro. 

Viegas foi responsável por projetar parques e jardins da capital fluminense e um dos precursores na agenda ambiental no setor de infraestrutura. Ele criou diversos conjuntos habitacionais desenvolvidos para equacionar o déficit de moradia para pessoas de baixa renda, foi um dos precursores na agenda ambiental no setor de infraestrutura e fundou, em 1952, a Concremat, que resultou do primeiro laboratório de análise de materiais de construção do país. O arquiteto e urbanista também teve atuação de grande importância junto à Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), presidiu o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio (CREA/RJ) e trabalhou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde se formou.

A história do arquiteto e urbanista foi contada no documentário “Mauro Ribeiro Viegas – memórias de um brasileiro”. 

Ele deixa seis filhos, 13 netos e 17 bisnetos. 

O corpo de Mauro Ribeiro Viegas será velado amanhã (20) numa cerimônia restrita a familiares.

A Firjan e a Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ) divulgaram nota lamentando a morte do arquiteto e urbanista.