ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Alguns jornais impressos são barrados na primeira coletiva de Bolsonaro após eleição

2 de novembro de 2018

Alguns jornais impressos são barrados na primeira coletiva de Bolsonaro após eleição

RIO – Alguns jornais impressos foram barrados da primeira coletiva do presidente eleito, Jair Bolsonaro, ontem (1º) à tarde, na casa dele, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Só foi autorizada a entrada de emissoras de TV – com exceção da TV Brasil – e algumas rádios e alguns sites. Equipes dos jornais O Globo, Valor, Folha de S. Paulo e Estado de São Paulo e de agências inter

Presidente eleito na frente da casa dele, na Zona Oeste do Rio. Agência Brasil

RIO – Alguns jornais impressos foram barrados da primeira coletiva do presidente eleito, Jair Bolsonaro, ontem (1º) à tarde, na casa dele, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Só foi autorizada a entrada de emissoras de TV – com exceção da TV Brasil – e algumas rádios e alguns sites. Equipes dos jornais O Globo, Valor, Folha de S. Paulo e Estado de São Paulo e de agências internacionais não puderam passar da guarita do condomínio. 

Uma agente da Polícia Federal destacada para fazer a triagem dos veículos e Tercio Arnaud Tomaz, que se apresentou como assessor de comunicação de Bolsonaro, alegaram questões "de espaço físico" para impedir a entrada de todos.

Vinte e um profissionais tiveram a permissão para participar da entrevista do presidente eleito. Durante a entrevista, Bolsonaro foi questionado sobre a proibição e respondeu que não mandou restringir ninguém.