Tribunal de Contas da União aponta superfaturamento de R$ 544 milhões em obras do Pólo Petroquímico do Rio

Foto: Agência Brasil

BRASÍLIA /RIO – O Tribunal de Contas da União apontou um superfaturamento de R$ 544 milhões em obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, da Petrobras, e determinou o bloqueio de bens das empresas suspeitas de envolvimento nas irregularidades. O TCU não divulgou as empresas que tiveram bens bloqueados, mas informou que a Andrade Gutierrez, uma das envolvidas, não foi atingida pela medida porque fez acordo de delação premiada na Lava Jato e colabora com as investigações. O bloqueio de bens é para garantir recursos que permitam ressarcir a Petrobras, casos as irregularidades fiquem comprovadas. O processo ainda está em andamento no TCU, que deu 15 dias para que as empresas com bens indisponibilizados apresentem defesa.