ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

‘Vossas Excelências’ não vão poder reclamar se passarem para a História como ‘Vossas Excrescências’

 

Como se sabe, recessão “é quando o vizinho perde o emprego” e depressão “é quando VOCÊ perde o emprego”. Daí que economistas de direita, de centro, de esquerda… de cima a baixo… já discutem os riscos de o Brasil entrar em depressão.

Foi isso mesmo que você ouviu: além da estagnação e da recessão, a depressão também já faz parte das preocupações e dos debates econômicos.

Não é para menos: o Brasil segue há cinco anos sem crescimento; cinco anos de desemprego em alta, renda em baixa e produção decrescente. O país está parado, paralisado, imobilizado, em estado inoperante e permanente de caos, colapso e calamidade.

O pior é que, diante dessa dura realidade, governo e políticos despreparados não dão o menor sinal de que sabem como lidar com as urgências e emergências que asfixiam empresários, trabalhadores, contribuintes e consumidores.

O que temos são distorções e desorientações das “desautoridades” de Brasília – a capital dos interesses arcaicos, dos comportamentos egoístas e das bobajadas ideológicas; o distrito das mentalidades mesquinhas que sequestram e torturam os esforços de recuperação.

Governo, ministros, senadores e deputados parecem não entender que a sociedade não consegue mais viver assim; parecem não estar à altura dos desafios a serem enfrentados e para os quais foram eleitos.

Fato é que os planos e projetos dos empresários não saem do papel ou não saem do lugar sozinhos. Eles não caminham sozinhos. Eles precisam de toda uma engrenagem capaz de movê-los.

E essa engrenagem passa pelo Executivo, pelo Legislativo e pelo Judiciário, os Três Poderes, onde estão os funcionários públicos que… precisam funcionar.

Se essas pessoas não honrarem os cargos que ocupam, não vão poder reclamar caso, no futuro, em vez de “Vossas Excelências”, passarem para a História como “Vossas Excrescências”.