ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

‘Esqueça o peixe e esqueça o gato’, presidente!

Um ministro foi demitido por causa de uma plantação de laranjas eleitorais e uma proposta de criminalização do caixa 2 foi separada do pacote de medidas contra a corrupção.

A demissão do ministro foi um recado claro do presidente Bolsonaro de que não vai tolerar desvios eleitorais. A separação do caixa 2 do pacote de medidas, porém, pôs em dúvida o rigor do governo no combate à corrupção.

Curiosamente, a demissão do ministro e a separação do caixa 2 aconteceram no mesmo dia por determinação do mesmo governo.

O ministro Sergio Moro garante que, ainda sem tornar crime o caixa 2, a aprovação das demais medidas será muito eficaz para dar ao país maior segurança pública ou jurídica.

Para políticos da oposição, houve um recuo do governo, dando impressão de que houve um acordo com o Congresso. Para políticos aliados, é apenas uma questão de estratégia e entendimento. Para políticos do centro, houve recuo, sim, e ele faz parte da estratégia.

Daí que, com ou sem recuo do governo, qualquer que seja a estratégia, é sempre bom ficar de olho nos resultados. Afinal, como dizia a minha avó: “Esqueça o peixe e esqueça o gato. A gente deve manter um olho no Congresso, e o outro olho também no Congresso”.

Tomara que o Bolsonaro tenha tido uma avó tão esperta como a minha.