ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Maioria do STF vota por desbloqueio das rodovias

1 de novembro de 2022

Maioria do STF vota por desbloqueio das rodovias

RIO – Ministro do STF e justiça do rio determinam o desbloqueio de rodovias federais ocupadas por caminhoneiros contrários ao resultado da eleição presidencial.

Rodovia Rio Santos, na altura de Paraty, no sentido São Paulo. Divulgação PRF

BRASÍLIA – A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou, nas primeiras horas de hoje (1º), para confirmar a decisão individual do ministro Alexandre de Moraes, que determinou o desbloqueio das rodovias federais ocupadas de forma irregular por caminhoneiros. O caso é analisado no plenário virtual da corte. Acompanham o voto de Alexandre de Moraes, os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Dias Toffoli e Gilmar Mendes e as ministras Cármen Lúcia e Rosa Weber.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) definiu como “inaceitáveis” os bloqueios feitos por manifestantes que são contra o resultado da eleição presidencial em rodovias federais de todo o país. Em todo o Brasil são quase 300 focos de protestos.

Ontem (31), a justiça federal do Rio de Janeiro concedeu liminar determinando a liberação imediata das rodovias federais no estado, que estão interditadas por caminhoneiros contrários ao resultado da eleição presidencial. A decisão da justiça prevê multa diária de R$ 5 mil por pessoa física e de R$ 100 mil para pessoa jurídica que preste apoio ao movimento. 

No Rio de Janeiro, há manifestações com bloqueio parcial de pista na Via Dutra em trechos como Queimados, Nova Iguaçu, Resende e Volta Redonda. Situação semelhante acontece na BR-040, em Caxias e Petrópolis; na Rio Santos, na altura de Paraty; na BR-166, em Teresópolis; e na BR-101, em São Gonçalo, Itaboraí e Campos.