ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Copa: 7 seleções europeias desistem de usar braçadeira com as cores do arco-íris

21 de novembro de 2022

Copa: 7 seleções europeias desistem de usar braçadeira com as cores do arco-íris

DOHA – Os capitães iram usar braçadeira contra preconceito, mas foram avisados que seriam punidos.

Reprodução redes sociais

DOHA (agências internacionais ) – Os capitães da Inglaterra, País de Gales, Bélgica, Holanda, Suíça, Alemanha e Dinamarca anunciaram que não vão usar braçadeiras “OneLove” depois da ameaça de punição por parte da Fifa. 

A Associação Holandesa de Futebol (KNVB) disse que a entidade máxima do futebol deixou claro, apenas horas antes do início da partida contra o Senegal, nesta segunda-feira (segundo dia da Copa do Mundo do Catar) que o capitão Virgil Van Dijk receberia um cartão amarelo se entrasse em campo usando a braçadeira com as cores do arco-íris, como planejado. A ideia era protestar contra as leis anti-LGBTQIA + do Catar. 

No fim de semana, a Fifa anunciou uma campanha em parceria com a ONU que prevê a exibição de mensagens humanitárias nas faixas usadas pelos capitães das 32 seleções que disputam a Copa. A ação foi entendida por algumas seleções como uma tentativa de a entidade máxima do futebol tentar sufocar o movimento “One Love”, que conta com uma braçadeira com as cores do arco-íris como uma mensagem de protesto contra as leis anti-LGBTQIA+ no país sede do Mundial deste ano.

Hoje (21), antes de rolar a bola contra o Irã, os jogadores da Inglaterra se ajoelharam e protestaram por causa da decisão da Fifa. No mesmo jogo, a seleção de futebol do Irã optou por não cantar o hino do país antes da partida, em uma aparente demonstração de apoio aos manifestantes do país. Todos os 11 jogadores titulares ficaram em silêncio enquanto o hino era tocado no Khalifa International Stadium. O Irã enfrenta mais de dois meses de protestos em todo o país, desencadeados pela morte de uma jovem sob custódia da polícia moral, Mahsa Amini.