ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Hemorio passa a realizar coleta de sangue em condomínios para aumentar número de doações

1 de abril de 2020

Hemorio passa a realizar coleta de sangue em condomínios para aumentar número de doações

RIO – A estratégia, que foi batizada de “Hemorio em casa”, tem como objetivo facilitar a participação dos doadores que se encontram em período de isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus.

É preciso ter entre 16 e 60 anos e até 69, caso já sejam doadores de sangue. Foto: Maurício Bazílio / Governo do Rio de Janeiro

RIOO Hemorio vai começar a fazer hoje (1º) a coleta de sangue em condomínios do Rio de Janeiro que tenham pelo menos 500 moradores em idade adequada para a doação. A estratégia, que foi batizada de “Hemorio em casa”, tem como objetivo facilitar a participação dos doadores que se encontram em período de isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus.

A iniciativa vai tentar evitar uma queda maior no estoque de sangue do Hemorio, que abastece cerca de 200 unidades de saúde, entre elas, as grandes emergências e maternidades. O banco de sangue do Hemorio registrou queda de 50% na última semana por conta da pandemia.

É  importante ressaltar que não há qualquer evidência de risco de contrair o novo coronavírus pelo ato de doar sangue.

Os síndicos de condomínios interessados na ação e que possuam a estrutura e o número adequado de moradores podem entrar em contato com o Hemorio pelo telefone 21 96467-2154 ou pelo e-mail [email protected] .

 

Como o “Hemorio em casa” vai funcionar:

As equipes do Hemorio vão instalar estrutura para coleta das bolsas de sangue nos salões de festa de condomínios com pelo menos 500 moradores em idade adequada para doar. 

O doador será orientado a aguardar em seu apartamento até o momento da coleta, quando será contatado via WhatsApp ou interfone, evitando assim aglomerações, o uso de transportes públicos e a exposição prolongada em ambientes externos. 

 

Abaixo você poderá ler e conferir as informações divulgadas pelo Hemorio para este período:  

Entre as principais estratégias de segurança adotadas pelo Hemorio durante este período de coronavírus estão às restrições de caravanas ou grandes grupos no Salão de Doadores da unidade, que fica no Centro do Rio, além da identificação de candidatos sintomáticos que possam ter potencial de transmissão. Os critérios foram separados da seguinte forma:

  • Candidatos à doação que tiveram a doença ficam inaptos por 90 dias após a cura.
  • Candidatos à doação que tiveram a forma grave da doença ficam inaptos por 1 ano após a cura
  • Candidatos à doação que tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados ficam inaptos por 30 dias após a cessação do contato
  • Candidatos à doação que retornaram de viagem internacional, vindos de qualquer país, ficam inaptos por 30 dias a partir do dia da chegada ao Brasil.
  • Candidatos à doação que tiveram contato domiciliar com casos suspeitos ou confirmados ficam inaptos por 30 dias após a cessação do contato.

  

Quem pode doar durante o período de pandemia:

  • É preciso ter entre 16 e 60 anos e até 69, caso já sejam doadores de sangue
  • O doador deve pesar no mínimo 50 kg
  • É necessário estar bem de saúde
  • Quem quiser doar precisa portar um documento de identidade oficial com foto
  • Não é necessário estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes.
  • Candidatos à doação que tiveram a doença ficam inaptos por 90 dias após a cura.
  • Candidatos à doação que tiveram a forma grave da doença ficam inaptos por 1 ano após a cura
  • Candidatos à doação que tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados ficam inaptos por 30 dias após cessação do contato
  • Candidatos à doação que retornaram de viagem internacional, vindos de qualquer país, ficam inaptos por 30 dias a partir do dia da chegada ao Brasil.
  • Candidatos à doação que tiveram contato domiciliar com casos suspeitos ou confirmados ficam inaptos por 30 dias após a cessação do contato. Já foi falado antes

 

Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais, portando o seu documento e um documento de identidade do responsável que assinou a autorização.