ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Guerra de preços do petróleo dá tombo de 12% na Bovespa; dólar vai a R$ 4,72

9 de março de 2020

Guerra de preços do petróleo dá tombo de 12% na Bovespa; dólar vai a R$ 4,72

RIO – Uma guerra de preços iniciada pela Arábia Saudita envolvendo a produção de petróleo abalou os mercados mundiais nesta segunda-feira (9). Depois que o país árabe cortou o valor de venda do barril sinalizando o início da disputa com a Rússia, o preço do petróleo do tipo Brent chegou a recuar 31%, o maior tombo desde a Guerra do Golfo, em 1990 e 1991.

Rovena Rosa AG Brasil Arquivo

RIO – Uma guerra de preços iniciada pela Arábia Saudita envolvendo a produção de petróleo abalou os mercados mundiais nesta segunda-feira (9). Depois que o país árabe cortou o valor de venda do barril sinalizando o início da disputa com a Rússia, o preço do petróleo do tipo Brent chegou a recuar 31%, o maior tombo desde a Guerra do Golfo, em 1990 e 1991.

O reflexo global na economia foi inevitável. No Brasil, a Bovespa desabou 10% cento logo no começo do pregão, provocando a interrupção das negociações – o chamado ‘circuit breaker’. Isso não acontecia desde o dia 18 de maio de 2017, quando surgiram as denúncias do dono da JBS, Joesley Batista, contra o então presidente Michel Temer.

A bolsa paulista acabou encerrando o pregão com uma queda ainda mais acentuada, de 12,17%, aos 86.067,20 pontos. As ações da Petrobras entraram em espiral, e a empresa chegou a perder, durante o dia, R$ 67 bilhões em valor de mercado, segundo especialistas do mercado acionário.

O dólar atingiu, pela primeira vez, a cotação de R$ 4,79 e fechou a R$ 4,72, em mais um recorde nominal.