ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Celso de Mello exige depoimento presencial de Bolsonaro sobre suposta interferência na Polícia Federal

11 de setembro de 2020

Celso de Mello exige depoimento presencial de Bolsonaro sobre suposta interferência na Polícia Federal

Divulgação/STF

 

BRASÍLIA – O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou que o presidente Jair Bolsonaro preste depoimento presencial no inquérito que apura se houve interferência dele na Polícia Federal. O ministro negou que o presidente tenha direito a ser interrogado por escrito. Como é investigado, Bolsonaro pode se reservar o direito de permanecer em silêncio. A decisão de Celso de Mello não determina local e data do depoimento, que devem ser marcados pela Polícia Federal.

Aberto em maio, o inquérito tem como base acusações do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro. Bolsonaro nega ter interferido na PF. Na decisão desta sexta-feira (11), Celso de Mello permitiu que a defesa de Moro acompanhe o interrogatório e faça perguntas ao presidente.

O Palácio do Planalto informou que não vai comentar a decisão.