ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Bolsonaro autoriza envio das Forças Armadas ao Ceará

20 de fevereiro de 2020

Bolsonaro autoriza envio das Forças Armadas ao Ceará

FORTALEZA – Além do envio de tropas da Forças Armadas ao Ceará, o governo autorizou a presença da Força Nacional no estado nordestino por causa da greve de policiais militares por aumento de salário.

Foto: José Cruz/Agência Brasil

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto em que autoriza o envio de tropas das Forças Armadas ao Ceará para reforçar a segurança no estado em razão da greve de policiais militares por aumento de salário. Os militares permanecerão na região até o próximo dia 28. O decreto de Garantia da Lei e da Ordem foi publicado em edição extra do ‘Diário Oficial da União’ desta quinta-feira (20) e também é assinado pelos ministros Fernando Azevedo e Silva, da Defesa, e Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional.

De acordo com a Secretaria de Segurança do Ceará, mais de 300 policiais militares do estado já respondem a um IPM e a processos disciplinares por envolvimento no motim. Na manhã desta quinta-feira, um contingente da Força Nacional desembarcou em Fortaleza para reforçar a segurança, afetada pelo motim.

Os ministros Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, advertiram que a greve dos policiais militares do Ceará por aumento de salário é inconstitucional. Lewandowski disse que o movimento é preocupante, e  Moraes defendeu consequências judiciais duras para os grevistas.

O senador licenciado Cid Gomes (PDT/CE), baleado no peito na quarta-feira (19) ao tentar furar um bloqueio de grevistas, deixou a UTI do hospital onde estava internado em Sobral. Ele foi transferido para um hospital particular, em Fortaleza. A assessoria de Cid Gomes informou que ele está bem e conversa normalmente.