exercise case study examples sgu scholarship essay what should i add to my personal statement acquaintance party experience essay complaint application letter format easter holiday activities homework most influential person essay

ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Agenda Cultural > MAM de Verão

11 de janeiro de 2021

MAM de Verão

Após quase seis meses de portas fechadas, o MAM Rio reabriu com várias novidades: cuidadoso protocolo de segurança, novas exposições, novos horários e nova forma de interagir com o museu – sem cobrança obrigatória de ingresso.

Confira abaixo a programação de exposições para o verão/2021:

HÉLIO OITICICA: A DANÇA NA MINHA EXPERIÊNCIA
até 7 de março

Curadoria: Adriano Pedrosa e Tomás Toledo
Exposição panorâmica de Hélio Oiticica (1937-1980), um dos mais importantes nomes da arte brasileira. Feita em parceria com o Museu de Arte de São Paulo (MASP), com curadoria de Adriano Pedrosa e Tomás Toledo. Reúne quase 100 obras, como Metaesquemas, do início da carreira, quando o artista participou do Grupo Frente, Relevos Espaciais, Núcleos e Bólides. Culmina com Parangolés, obras para serem usadas que resultaram do contato íntimo do artista com a escola de samba Estação Primeira de Mangueira, da qual foi passista. 

SAIBA MAIS

 

COSMOCOCA – PROGRAMA IN PROGRESS: NÚCLEO POÉTICO DOS QUASI-CINEMA
Até 28 de fevereiro


Curadoria: Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes
Ampliações de slides de ambientes dos Bloco-Experiências in COSMOCOCA – programa in progress (1973), de Hélio Oiticica e Neville Dalmeida, foram oferecidas em doação ao MAM Rio. Em resposta, o museu faz mostra-resumo dos experimentos Quasi-Cinema de Hélio Oiticica, críticos ao movimento ilusionista e ao papel passivo do observador. A mostra inclui imagens das séries Neyrótica e TV Shot, e os filmes Agripina é Roma-Manhattan, Héliofonia, de Marcos Bonisson e Cosmo Cápsulas, de César Oiticica Filho.

SAIBA MAIS

 

REALCE
até 21 de feveriro

Curadoria: Keyna Eleison e Pablo Lafuente
Primeira exposição do acervo do MAM Rio realizada pela nova Direção Artística do museu, Realce reflete o processo pessoal de aprendizado e familiarização com as obras da coleção e a arquitetura dos espaços expositivos. A exposição é uma reflexão prática sobre o que faz algo se mostrar em suas melhores condições, vibrar sob uma nova luz e reagir a um olhar talvez inocente, com interesse em agendas propositivas, definitivamente curioso e sem muitas certezas. Com obras de mais de 50 artistas, entre eles Anna Maria Maiolino, Djanira, Lygia Clark, Mira Schendel, Cícero Días, Edival Ramosa, GTO, Hélio Melo, Le Corbusier e Max Bill.

SAIBA MAIS

 

BANDEIRA BRASILEIRA

até 7 de março

Os versos da música do Carnaval da Mangueira de 2019 trazem a força com que o artista Leandro Vieira, como carnavalesco, compôs a presença da escola de samba na escala crítica que um discurso no campo da cultura pode ter. Cultura e arte não são campos diferentes, mas foram estruturalmente separados para estar e produzir em espaços diferenciados.

A obra de arte foi feita para o Carnaval, aqui a bandeira é apresentada de novo, desta vez para ser vista de frente, na parede do museu. Torna-se assim uma obra para desfilar e observar, que traz sentido a seu novo contexto expositivo, questionando-o.

SAIBA MAIS

De acordo com os melhores procedimentos adotados em outros museus, durante esta primeira fase da reabertura, o MAM Rioestá funcionando em horário reduzido, aberto ao público de quinta a domingo. Nas quintas e sextas, a partir das 13h, e aos sábados e domingos, a partir das 10h. Por outro lado, passou a fechar uma hora mais tarde, às 18h, ampliando o acesso para quem trabalha no Centro.

Av. Infante Dom Henrique, 85
Parque do Flamengo
Rio de Janeiro