Reforma da Previdência: governo propõe aposentadoria aos 65 anos e com 25 anos de contribuição

Foto: Reprodução NBR

Foto: Reprodução NBR

BRASÍLIA – A reforma da Previdência enviada ao Congresso Nacional e que vai alterar as regras das aposentadorias e pensões dos brasileiros, atinge os atuais trabalhadores do setor privado e funcionários públicos com até 50 anos, no caso dos homens, e 45 anos, no caso das mulheres. Eles terão que atingir 65 anos de idade e ter contribuído por pelo menos 25 anos para pedir o benefício. O anúncio foi feito hoje pelo secretário da Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, que detalhou a reforma da Previdência no Palácio do Planalto. Atualmente, as mulheres podem pedir a aposentadoria com 30 anos de contribuição e os homens, após 35 anos de trabalho. O texto prevê o ajuste automático da idade mínima, de acordo com o aumento da expectativa de sobrevida. Para os trabalhadores que estão mais próximos da aposentadoria (acima de 50 anos no caso dos homens e 45 anos, mulheres), haverá uma regra de transição, que permitirá pedir a aposentadoria pelas regras atuais, pagando um pedágio: um adicional de 50% sobre o tempo que faltava. Caetano garantiu que só depois que a reforma for promulgada as novas regras passarão a valer. Segundo estimativas, o conjunto da reforma pode gerar para os cofres públicos uma economia de R$ 738 bilhões (em valores correntes) em dez anos, caso as medidas sejam aprovadas.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1