Quem Você Ouve – Moska

paulinhomoska

Paulo Corrêa de Araujo, mais conhecido como Moska ou Paulinho Moska, nasceu em 27 de agosto de 1967 e é cantor, compositor e ator brasileiro. O artista aprendeu a tocar violão aos 13 anos com o seu irmão mais velho, Oswaldo, que na época era músico amador. O seu irmão tocava sempre em festivais de escola, e em uma das suas apresentações, conheceu André Abujamra – cantor, compositor e multi-instrumentista, filho do ator e diretor Antônio Abujamra –, que o ensinou os primeiros acordes de rock e blues.

O pai do Paulo Moska era diretor de uma casa noturna, muito badalada, no Rio de Janeiro. Assim, ele passou a infância assistindo a shows de grandes nomes como Hermeto Paschoal, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Ney Matogrosso, Gal Costa, Paralamas do Sucesso, entre outros. Em 1984 se graduou em teatro e cinema pela CAL (Casa de Artes de Laranjeiras), no Rio de Janeiro. Já como músico, suas primeiras gravações aconteceram no álbum “A Orquestra de Vozes”, em 1986, que serviu como disco de estreia do grupo “Garganta Profunda”, que tinham o repertório com músicas de Tom Jobim, Beatles e óperas medievais. Em 1987, Paulinho, Luiz Nicolau e Luis Guilherme, formaram o grupo de pop-rock, “Inimigos do Rei”, lançaram dois discos e emplacaram nacionalmente os hits “Uma Barata Chamada Kafka” e “Adelaide”. Passados cinco anos, saiu do grupo e iniciou a carreira solo.

Desde então, emplacou 13 temas em trilhas de novela. Tornou-se um compositor muito procurado por outros artistas como Mariana Lima, Maria Bethania, Elba Ramalho, Ney Matogrosso, Maria Rita, Lenine, Zélia Duncan, entre outros. Em 2001 passou a usar o nome artístico, Moska. A partir de 2003 passou a ter controle total da sua obra, sendo o terceiro artista, depois de Roberto Carlos e Marisa Monte, a ser dono dos seus próprios fonogramas. Passou a ter relações próximas com os artistas da América do Sul, isso fez com que ele dirigisse dois festivais de música, o “Mercosul Musical” (2008) e “Soy Loco Por Ti America” (2011). Em 2015, a escola de samba carioca G.R.E.S. Mocidade Independente de Padre Miguel, usou a música “O Último Dia” para desenvolver o enredo “Se o mundo fosse acabar, me diz o que você faria se só te restasse um dia?”, autoria do carnavalesco Paulo Barros. O enredo homenageou o cantor, que desfilou com a escola.