Procurador-Geral da República pede ao Supremo abertura de 83 inquéritos para investigar políticos na Lava Jato

Foto: Agência Brasil / José Cruz

Foto: Agência Brasil / José Cruz

BRASÍLIA – As caixas com os 83 pedidos de abertura de inquérito entregues pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF) só deverão ser encaminhadas ao relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin, no fim de semana. Segundo a assessoria do STF, os documentos estão em uma sala-cofre montada no terceiro andar do tribunal. No total, Janot fez ao Supremo 320 solicitações. São 83 pedidos de abertura de inquérito; 211 para que sejam remetidos a outras instâncias da justiça trechos de delações contra pessoas sem foro privilegiado; 7 solicitações de arquivamento e outras 19 providências. O Procurador Geral da República também pediu ao ministro Edson Fachin a retirada do sigilo do material. Rodrigo Janot argumentou que é preciso transparência, além de garantir o interesse público. O conteúdo das delações está sob segredo de justiça, por isso os nomes dos políticos que são alvos da investigação não foram divulgados.