Privatização é uma bênção. Pergunte ao Cristo

privatizacao

Depois do que fizeram na Petrobras, no Brasil “estatizar” qualquer coisa deveria ser considerado um pecado capital ou pelo menos um pecado do capital

Por isso, uma das convicções que eu não negocio é a minha certeza de que privatizar é muito melhor do que estatizar. O setor privado tem lá seus pequenos demônios, mas que juntos não se comparam ao grande inferno de incompetências e indigências do Estado ou do governo – qualquer governo. Ao Estado cabe se comportar como um juiz de futebol: ele pode participar da partida, regular, monitorar, marcar pênalti, porém, não pode tocar na bola e muito menos dar carrinho por trás nos jogadores.

Vale lembrar que até o Cristo Redentor, hoje, ergue os braços e celebra graças a Deus pelas ações, doações ou atuações das empresas privadas. Elas estão lá apoiando o maior monumento do país, promovendo restauração, manutenção, iluminação, além de inovações, como projetos especiais de contemplação da paisagem, painéis digitais, redes sociais e o site oficial.

Tudo isso para você e os turistas ficarem mais perto do céu. Se todo esse esforço, predominantemente privado, dependesse somente do Estado, o nosso Cristo já teria descido do Corcovado e, quem sabe, já teria fugido do Brasil.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1