Presidente do TCE-RJ é levado a depor pela PF como parte da Operação Lava-Jato

Sede da Polícia Federal no Rio / Foto: Repórter Aéreo Carlos Eduardo Cardoso

Sede da Polícia Federal no Rio / Foto: Repórter Aéreo Carlos Eduardo Cardoso

RIO – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje, uma operação que investiga o presidente do Tribunal de Contas do estado do Rio (TCE-RJ), Jonas Lopes de Carvalho, alvo de um mandado de condução coercitiva. O filho do presidente, Jonas Lopes Júnior, também foi conduzido a depor na sede da PF, no Centro. Jonas Lopes foi citado em delações de executivos da Andrade Gutierrez como um dos favorecidos pelo esquema de pagamentos paralelos nas grandes obras do governo fluminense, que foi revelado pela Operação Calicute, que prendeu o ex-governador do Rio Sérgio Cabral. Segundo a deleção premiada de Leandro Azevedo, ex-diretor da Odebrecht no Rio, Jonas pediu para aprovar contratos que favoreciam a empreiteira e envolveriam o Maracanã e a Linha 4 do metrô. O filho do presidente do TCE, Jonas Lopes Júnior, e Jorge Luiz Mendes Pereira da Silva, conhecido como Doda, apontado como operador de Lopes, também foram levados para depor. As três conduções coercitivas foram determinadas pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça, Felix Fischer. Essa operação de hoje foi deflagrada pelo braço da Lava-Jato no Rio e investiga crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.