Políticos comentam a morte de Fidel Castro

fidel-castro

 

RIO (agências internacionais) – Diferentes políticos comentaram a morte do ex-presidente de Cuba Fidel Castro. O presidente americano, Barack Obama, afirmou que os Estados Unidos estendem uma mão de amizade para o povo daquele país neste momento de perda e disse ainda que “a história vai registrar e julgar” o impacto de Castro, mas que eles “trabalharam duro” para deixar o passado para trás. Já o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, escreveu no Twitter apenas: “Fidel Castro is dead!” – Fidel Castro está morto! Aqui no Brasil, o presidente Michel Temer declarou que o ex-presidente de Cuba foi “um líder de convicções” e que ele “marcou a segunda metade do século XX com a defesa firme das ideias em que acreditava”. Dilma Rousseff, ex-presidente do Brasil, afirmou, por meio de nota na internet, que a morte de Fidel é “motivo de luto e dor”. Para Dilma, o ex-líder cubano foi “uma das mais influentes expressões políticas do século XX”. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou, através de uma nota, que a morte de Fidel Castro é como a perda de um irmão mais velho, de um “companheiro insubstituível”. Lula lembrou que conheceu Fidel pessoalmente, em julho de 1980, em Manágua, durante as comemorações do primeiro aniversário da Revolução Sandinista. O ex-presidente brasileiro ainda escreveu que será eterno o legado de dignidade e compromisso de Fidel Castro por um mundo mais justo. Fidel morreu aos 90 anos, e o governo cubano decretou luto de 9 dias. O corpo dele será cremado, e as cinzas percorrerão Cuba em caravana de quatro dias. Depois, as cinzas de Fidel Castro serão enterradas no dia 4 de dezembro, em Santiago de Cuba.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1