Mulher de Sérgio Cabral ganha prisão domiciliar por causa dos filhos

RIO – A mulher do ex-governador Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, obteve direito à prisão domiciliar e vai ficar em casa sem acesso a telefone e internet. A decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio, atende a um pedido da defesa em razão de Adriana ter dois filhos menores, um de 11 e outro de 14 anos. Ainda não há prazo para a saída dela do Complexo Penitenciário de Gericinó, onde está presa. Segundo o juiz, a mudança só acontecerá depois que o imóvel onde ela vai ficar atender aos requisitos determinados. A prisão de Adriana aconteceu 19 dias após a do marido, apontado como líder do grupo que desviou verba em obras públicas. Entre os motivos da prisão da ex-primeira-dama estão contratos do escritório Ancelmo Advogados com empresas que receberam, durante a gestão Cabral, benefícios fiscais do governo fluminense.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1