MPF move ação contra Jair Bolsonaro por ofensas a negros e quilombolas

Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

RIO – O Ministério Público Federal ingressou com uma ação civil contra o deputado Jair Bolsonaro por danos morais coletivos a comunidades quilombolas e à população negra em geral. De acordo com a acusação, durante palestra no Clube Hebraica, em Laranjeiras, Bolsonaro ofendeu e depreciou a população negra e indivíduos pertencentes às comunidades quilombolas. O Ministério Público também considerou que o parlamentar incitou a discriminação contra esses povos. De acordo com os procuradores, Bolsonaro afirmou ter visitado uma comunidade quilombola e que o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Ainda citando a visita, o deputado teria afirmado também que eles não fazem nada e que nem para procriar servem mais. Se for condenado, Bolsonaro pode ter que pagar indenização de R$ 300 mil, a ser destinada para projetos de valorização da cultura e história dos quilombos indicados pela Fundação Cultural Palmares.