Moro aponta indícios de crimes em série na ordem para prender Cunha

jsergiomoro

CURITIBA – Na ordem de prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o juiz Sérgio Moro apontou indícios de envolvimento do deputado cassado na prática de “crimes em série”, o que, segundo o magistrado, caracterizaria “risco à ordem pública”. Cunha informou, através de nota, que a decisão do juiz Sérgio Moro de prendê-lo é absurda e sem nenhuma motivação. Já o Ministério Público argumentou que, em liberdade, o ex-deputado representaria risco à instrução do processo e à ordem pública. Além disso, os procuradores sustentaram que há possibilidade concreta de fuga. Eduardo Cunha tem passaporte italiano e, segundo o Ministério Público, possui um patrimônio oculto de US$ 13 milhões que pode estar em contas no exterior. Cunha foi detido em Brasília e cumprirá prisão preventiva,  por tempo indeterminado, em Curitiba. Ele é acusado de receber propina em contrato de exploração de petróleo no Benin, na África, e de usar contas na Suíça para lavar o dinheiro.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1