Minas Gerais decreta situação de emergência em saúde pública devido às mortes causadas por febre amarela

mosquito

BRASIL – O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, decretou nesta sexta-feira situação de emergência em saúde pública nas áreas de abrangência de quatro cidades. O problema são os casos de febre amarela. A medida vale para 152 municípios que fazem parte das regiões de Coronel Fabriciano, Governador Valadares, Manhumirim e Teófilo Otoni. Os casos suspeitos em 2017 no estado de Minas Gerais já somam 110, com 30 mortos. As unidades de saúde estão distribuindo a vacina contra a febre amarela gratuitamente. Segundo o Ministério da Saúde, a transmissão da febre amarela no Brasil não ocorre em áreas urbanas desde 1942.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1