Mais de 30 presos morreram na maior penitenciária de Roraima

Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

BOA VISTA – Trinta e três presos morreram na madrugada desta sexta-feira na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, a maior de Roraima. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania, que contou que a situação já foi controlada. As autoridades estaduais ainda não divulgaram detalhes sobre o que aconteceu. De acordo com a nota da secretaria, o Batalhão de Operações Especiais e a Polícia Militar estão na unidade que fica na Zona Rural de Boa Vista. Segundo o governo estadual, 30 dos 33 detentos foram decaptados. Alguns deles tiveram o coração arrancado. Parentes dos presos estão em busca de informações. Segundo os agentes penitenciários, uma briga começou por volta das 3h de hoje. O presídio Agrícola de Monte Cristo abriga 1.700 presos, mas a capacidade é de cerca de 700. As primeiras informações apontam para uma retaliação da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) ao assassinato de seus integrantes em Manaus por membros do grupo Família do Norte (FDN), ligados ao Comando Vermelho (CV). No início da semana, o governo do Amazonas emitiu alerta para o governo de Roraima com o objetivo de avisar sobre possíveis confrontos entre presos nas unidades do estado. Cinquenta e seis detentos foram mortos no domingo, durante uma rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1