Madureira em festa com as vitórias da Portela e da Império Serrano no carnaval carioca

Foto: Quadra da Portela lotada para comemorar vitória, após jejum de 33 anos. Agência Brasil / Akemi Nitahara

Foto: Quadra da Portela lotada para comemorar vitória, após jejum de 33 anos. Agência Brasil / Akemi Nitahara

RIO – Madureira, bairro do Rio conhecido como o reduto tradicional do samba, está em festa! Separadas por 850 metros, as quadras da Portela e do Império Serrano ainda celebram a dobradinha rara do carnaval carioca. A Portela comemora o título de campeã do Grupo Especial depois de 33 anos. A última vitória da azul e branco tinha sido em 1984, com o enredo contos de areia. O título de 2017 veio com as histórias e mitos da água doce. Essa é a primeira vez que as duas escolas de Madureira dividem títulos do Grupo Especial e da Série A no mesmo ano. A Mocidade Independente de Padre Miguel foi a vice-campeã da elite das escolas de samba, com Salgueiro em 3º, Mangueira em 4º, Grande Rio em 5º, Beija-Flor em 6º, Imperatriz Leopoldinense em 7º, União da Ilha em 8º, Unidos de Vila Isabel em 9º, São Clemente em 10º, Unidos da Tijuca em 11º e Paraíso do Tuiuti em 12º. Em reunião antes da apuração, a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) decidiu que este ano não iria rebaixar nenhuma escola para a “Série A” em virtude dos acidentes com os carros alegóricos da Paraíso do Tuiuti e da Unidos da Tijuca, que deixaram mais de trinta feridos. Assim, no carnaval de 2018 treze escolas vão desfilar pelo Grupo Especial, já que a Império Serrano subiu da “Série A”. No sábado, além da Portela, voltam à Marquês de Sapucaí para o desfile das campeãs a Mocidade Independente de Padre Miguel, Salgueiro, Mangueira, Grande Rio e Beija-Flor.