Justiça nega pedido de revogação da prisão de ex-primeira dama do Rio

adriana

RIO – O desembargador federal Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região negou habeas corpus que pedia a revogação da prisão da ex-primeira dama do estado do Rio Adriana Ancelmo, que está detida em Bangu. Mulher do ex-governador Sérgio Cabral, que também está preso no mesmo complexo penitenciário, Adriana virou ré com o marido e mais 11 pessoas, no processo que investiga rombo de R$ 220 milhões aos cofres públicos, resultado da cobrança de propinas em obras como o Arco Metropolitano e a reforma do Maracanã. O desembargador Abel Gomes também negou a prisão domiciliar à ex-primeira dama. Por ser advogada, Adriana Ancelmo está em uma cela especial. O espaço tem 6m², um beliche de alvenaria, chuveiro, pia e um vaso sanitário de chão. Conhecida pela aquisição de joias luxuosas, a mulher do ex-governador Sérgio Cabral apareceu usando um terço no pulso esquerdo na foto com uniforme da Secretaria de Administração Penitenciária. O uso do objeto é permitido dentro da cadeia.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1