Justiça do Rio autoriza prisão temporária e apreensão cautelar dos acusados de participar da morte do turista italiano

Os primos Roberto Bardella e Rino Polato faziam um tour de moto por países da América do Sul / Foto: Reprodução Facebook

Os primos Roberto Bardella e Rino Polato faziam um tour de moto por países da América do Sul / Foto: Reprodução Facebook

RIO – A justiça do Rio autorizou a prisão temporária de seis suspeitos e a apreensão cautelar de um adolescente acusados de participar da morte do turista italiano Roberto Bardella, de 52 anos, ontem, no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa. Segundo o jornal Extra, todos os pedidos foram deferidos pelo plantão judiciário. Os sete suspeitos foram identificados pelo primo da vítima, Rino Polato, de 59 anos, que presenciou o crime. Roberto e Rino visitaram o Cristo Redentor e estavam a caminho da praia quando entraram por engano na favela. Os dois faziam um tour de moto por países da América do Sul e já tinham passado pelo Paraguai e Argentina. Os dois primos tinham câmeras nos capacetes e, segundo a polícia, podem ter sido confundidos com policiais. A vítima foi morta com um tiro na cabeça logo depois da abordagem, e as câmeras e outros pertences dos italianos foram roubados. Roberto Bardella era empresário e vinha de uma família tradicional de Jesolo, sua cidade natal, que tem apenas 95 quilômetros de extensão e 23 mil habitantes. Ele deixa mulher e filho.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1