Justiça britânica decide que saída do Reino Unido da União Europeia depende de aprovação no parlamento

Procurador-geral Jeremy Wright faz comunicado após decisão sobre a exigência da aprovação do Parlamento para o Brexit. Foto: Agência AFP / Daniel Leal-Olivas

Procurador-geral Jeremy Wright faz comunicado após decisão sobre a exigência da aprovação do Parlamento para o Brexit. Foto: Agência AFP / Daniel Leal-Olivas

LONDRES (agências internacionais) – A Suprema Corte Britânica confirmou, nesta terça-feira, que a primeira-ministra Theresa May deverá conseguir a aprovação do parlamento antes de iniciar a saída formal do Reino Unido da União Europeia, movimento que ficou conhecido como Brexit. Essa exigência foi anunciada em novembro, mas o governo britânico recorreu na justiça. Essa decisão de hoje é considerada uma derrota para o governo da primeira-ministra. Theresa May havia rejeitado a possibilidade de uma votação na Câmara dos Comuns, alegando que o governo tem a ordem expressa de respeitar a decisão do povo britânico, que votou pela ruptura com a União Europeia em referendo realizado em junho do ano passado.