Presidente do STF autoriza que juízes do gabinete de Zavascki retomem delações da Odebrecht

Foto: Agência Brasil / José Cruz

Foto: Agência Brasil / José Cruz

BRASÍLIA – A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, autorizou que os juízes auxiliares do gabinete de Teori Zavascki, que morreu na semana passada em Paraty, na Costa Verde do Rio, prossigam os trabalhos nas delações premiadas de executivos e ex-executivos da Odebrecht na operação Lava-Jato. Os trabalhos dos juízes foram paralisados após o acidente aéreo que matou o ministro do STF e mais quatro pessoas. Com a decisão de Cármen Lúcia, a agenda será retomada e ficam mantidos depoimentos de delatores que estavam previstos para esta semana. A presidente do Supremo ainda terá que decidir sobre o que fazer em relação à relatoria da Lava-Jato. Pelo regimento da Suprema Corte, há diversas possibilidades sobre o novo relator, como sorteio entre os ministros. O presidente Michel Temer só fará a indicação do substituto de Teori no STF após um novo relator ser definido.