Irmã de Aécio Neves é presa pela PF em Minas Gerais

Foto de divulgação da irmã de Aécio Neves, Andrea Neves

Foto de divulgação da irmã de Aécio Neves, Andrea Neves

BELO HORIZONTE – A irmã do presidente nacional do PSDB Aécio Neves, Andrea Neves, foi presa em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. O pedido de prisão foi expedido pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Andrea é uma das principais assessoras do tucano. Desde o início da manhã de hoje (18), uma operação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal mobiliza agentes em endereços ligados ao parlamentar na Zona Sul do Rio, em Brasília e em Minas. Fachin também mandou afastar Aécio Neves do mandato de senador, mas optou por não decretar a prisão do tucano, como foi pedido pela Procuradoria Geral da República. Esse pedido de prisão será submetido ao plenário do STF. A operação da Polícia Federal foi deflagrada depois da delação do dono da exportadora JBS, que foi revelada pelo jornal O Globo. O empresário Joesley Batista contou que Aécio Neves pediu a ele R$ 2 milhões. No áudio, com duração de cerca de 30 minutos, o presidente nacional do PSDB justifica o pedido dizendo que precisava dessa quantia para pagar a defesa dele na Lava-Jato.