Família de Maria Eduarda vai à Comissão de Direitos Humanos da Alerj

logo-jbfm-rio-de-janeiro

RIO – A família da menina Maria Eduarda Alves Ferreira, assassinada na quadra da escola onde estudava no bairro Fazenda Botafogo, na Zona Norte do Rio, na semana passada, vai ser ouvida hoje na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa. Ainda esta semana, os pais da jovem de 13 anos vão se reunir com o governador Luiz Fernando Pezão. O objetivo da família é pedir rigor nas investigações do caso. O advogado João Tancredo, do movimento Rio de Paz, que está apoiando a família da menina, informou que vai entrar, nesta segunda-feira, com uma medida judicial para buscar atendimento imediato psicológico para os parentes mais próximos da estudante, e também a cobrança de indenização.