Explosão de carta-bomba deixa um ferido na sede do FMI em Paris e tiroteio em escola deixa vários feridos na França

Foto: Policial faz patrulha na frente do FMI após explosão de carta-bomba. Agência Reuters /  Philippe Wojazer

Foto: Policial faz patrulha na frente do FMI após explosão de carta-bomba. Agência Reuters / Philippe Wojazer

PARIS (Agências Internacionais) – Uma pessoa ficou ferida ao abrir uma carta-bomba em um escritório do FMI em Paris. A vítima, uma assistente da direção do Fundo Monetário Internacional, ficou ferida com queimaduras nas mãos e no rosto. O presidente francês, François Hollande, chamou o episódio de atentado, e a França acionou o alerta de terrorismo do país. Momentos depois, um tiroteio em uma escola na cidade de Grasse, no Sul da França, deixou feridos, entre eles o diretor da unidade. Um suspeito foi preso: um jovem de 17 anos que estava armado com um rifle, duas armas de mão e duas granadas. Um outro fugiu após a polícia invadir o colégio Alexis de Tocqueville, nos Alpes Marítimos. De acordo com o jornal “‘Libération”, o suspeito preso é um aluno da escola. Informações preliminares indicavam que haveria diversos feridos, mas até o momento só foram divulgados detalhes sobre o diretor. Não está claro se de fato há mais gente ferida.