Ex-presidente da OAS depõe e diz que Lula pediu para destruir provas

Foto: Agência Brasil / Marcelo Camargo

Foto: Agência Brasil / Marcelo Camargo

CURITIBA – O ex-presidente da construtora OAS Léo Pinheiro disse em depoimento ao juiz Sérgio Moro que foi orientado pelo ex-presidente Lula a destruir provas que pudessem incriminá-lo na Operação Lava Jato. Segundo Pinheiro, Lula mandou que ele destruísse documentos da propina do caixa do PT. O depoimento do ex-presidente da OAS foi sobre o apartamento triplex no Guarujá que seria da família de Lula e que foi mantido em nome da empreiteira. Leo Pinheiro confirmou que Lula era de fato o dono do imóvel. O advogado Cristiano Martins, que defende o ex-presidente, negou e rebateu as acusações feitas pelo empresário. Segundo o advogado, é uma mera afirmação incompatível com a realidade dos fatos, feita por alguém que negociou a versão com o Ministério Público.