Ex-prefeito do Rio Eduardo Paes está entre os alvos de investigações autorizados por Fachin

Foto: Agência Brasil / Tânia Rêgo

Foto: Agência Brasil / Tânia Rêgo

RIO – O ex-prefeito do Rio Eduardo Paes e o deputado federal Pedro Paulo, ex-secretário de Paes, estão entre os alvos de investigações autorizados pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo informações do inquérito, Paes recebeu cerca de R$ 15 milhões em propina da Odebrecht. Benedicto Barbosa, o homem forte do departamento de propinas da empreiteira e um dos delatores do processo, disse que o ex-prefeito era conhecido pelo apelido de “nervosinho”. De acordo com o delator, Paes também recebeu dinheiro de caixa 2 para campanhas eleitorais em 2010 e 2012, assim como Pedro Paulo. Ainda segundo Benedicto Barbosa, parte desse dinheiro teria sido recebida em contas no exterior.