Policiais legislativos fazem varredura a pedido de Eduardo Cunha

Plenário do Congresso

BRASÍLIA – O diretor da polícia do Senado, Pedro Ricardo Araújo Carvalho, afirmou em depoimento à Polícia Federal que o deputado cassado Eduardo Cunha pediu e policiais legislativos fizeram uma varredura na residência oficial da presidência da casa, que Cunha comandava na época. Segundo Carvalho, a varredura foi feita depois que Eduardo Cunha teve a casa vasculhada pela Polícia Federal em dezembro do ano passado, em uma das etapas da Operação Lava Jato autorizada pelo Supremo Tribunal Federal. Pedro Carvalho foi preso com mais três agentes em Brasília na última sexta-feira, durante a Operação Métis, da Polícia Federal, executada nas dependências do Senado. Os quatro foram detidos por suspeita de prestar serviços de contrainteligência para ajudar senadores investigados na Lava Jato e em outras operações. Polícia Federal investiga as varreduras que o grupo fazia nas casas dos políticos para identificar e eliminar escutas instaladas com autorização judicial. Pedro Carvalho é o único dos quatro que continua preso.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1