Brasil deve perder 10% do mercado mundial de carne com as fraudes, prevê ministro da Agricultura

Brasília - Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, acompanha em supermercado fiscalização de produtos feitos de carnes (José Cruz/Agência Brasil)

Brasília - Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, acompanha em supermercado fiscalização de produtos feitos de carnes (José Cruz/Agência Brasil)

BRASÍLIA – O Brasil deve ter um prejuízo de até US$ 1,5 bilhão por ano por causa dos desdobramentos da Operação Carne Fraca. Ao fazer a previsão, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse que a participação do país no mercado mundial deve diminuir até 10%. A revelação do esquema de corrupção que deixou sob suspeita 21 frigoríficos já causou uma queda substancial na média diária exportada de carnes bovina, suína e de frango para o mundo. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, na terça-feira o total vendido ao exterior, que ficava em torno de US$ 63 milhões por dia, caiu para US$ 74 mil. Nesta quarta-feira (22), a África do Sul se juntou aos países que impuseram restrições à carne brasileira e também suspendeu as importações. Em 2016, a África do Sul importou US$ 120 milhões em carnes do Brasil. No Paraná, dois frigoríficos da Região Metropolitana de Curitiba investigados suspenderam as atividades e demitiram 280 funcionários.