Avião que caiu com a equipe da Chapecoense tinha 17 anos de uso

Foto: Agência Reuters

Foto: Agência Reuters

RIO (Agências Internacionais) – O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, e que sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira tinha quase 17 anos e era britânico. A informação é do portal espanhol Airfleets, que reúne dados das compahias aéreas civis de todo o mundo. A aeronave, que era da companhia aérea Lamia, decolou de santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e  9 tripulantes, e teria sofrido uma falha elétrica quando sobrevoava uma área montanhosa perto do aeroporto José Maria Córdova, próximo a Medellín. As informações oficiais dão conta de que 76 pessoas morreram e cinco sobreviveram, mas a imprensa colombiana divulgou há pouco que o zagueiro Neto foi encontrado com vida entre os destroços do avião e que o goleiro Danilo não sobreviveu aos ferimentos. Danilo havia sido resgatado com vida e estava entre os cinco sobreviventes do acidente. Esse mesmo avião levou a seleção argentina de Belo Horizonte para Buenos Aires, depois da partida contra o Brasil pelas Eliminatórias da Copa, no último dia 10. O time da Chapecoense disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, amanhã, em Medellín, partida essa que já foi suspensa.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1