Alerj só deve votar medidas do acordo com o governo federal depois que o Executivo regularizar pagamento dos servidores fluminenses

alerj

RIO- As contrapartidas federais para socorrer o estado – que podem incluir a venda da Cedae e a redução da jornada de trabalho de servidores – só serão votadas na Alerj depois que o Executivo regularizar o pagamento dos salários do funcionalismo. A afirmação foi feita pelo presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani. O deputado argumenta que só com os salários dos servidores em dia será possível obter maioria no plenário para aprovar as medidas. Os salários dos servidores de novembro foram parcelados e os pagamentos de dezembro, décimo-terceiro e o de janeiro ainda não tem previsão de quando serão depositados.

RÁDIO JBFM 99.9 - Rio de Janeiro
1