#PainelEconômico

[10/01]

COM TODO O RESPEITO AO PRÊMIO NOBEL

COM TODO O RESPEITO AO PRÊMIO NOBEL Robert Shiller foi um dos ganhadores do Nobel de Economia em 2013.

Mas levou o prêmio sem muito aplauso e sob forte desconfiança.

De lá para cá, ele parece obcecado por convencer o mundo de que mereceu o troféu.

Daí que Mister Shiller jura que existe uma bolha sem precedente no mercado imobiliário brasileiro.

Com todo o respeito ao Nobel, a verdade é que o mercado brasileiro só está tecnicamente "inflacionado".

O que existe são custos turbinados, condições imaginativas e precificações superfaturadas.

Essas combinações fizeram os valores dispararem, mas não a ponto de produzir uma bolha, não uma bolha com o mesmo apetite de destruição daquela que se viu nos Estados Unidos.

O potencial aqui é especulativo, ou seja, muito familiar ao que já se conhece no Brasil desde sempre.

Se houver um estouro, primeiro ele vai recolocar as coisas nos seus devidos lugares, em patamares mais realistas e aceitáveis.

Depois, é claro, vai causar perdas e danos, só que restritos ao mercado imobiliário; ou seja, sem efeito cascata e sem efeito avalanche em outros segmentos econômicos ou produtivos.

Não há como, por exemplo, um desabamento de preços soterrar o sistema financeiro: não tem como os bancos ficarem debaixo de dívidas, calotes e insolvências.

O moço do Nobel sabe disso, mas fingir que não sabe garante a ele uma dose de atenção, uma agenda de palestras e uma bolha de vaidades.

Ouça o comentário:




Alex Campos
Leia sobre o colunista

Comentários

voltar ao topo Voltar ao topo

© Copyright 2015 JBFM. Todos os direitos reservados.

JBFM | Música & informação